sábado, 1 de dezembro de 2007

(Á)vida


a vida

ávida

dividida

dá vida

à vida

vivida


dívida

da vida

ávida:


a vida

viva







Imagem: Eugen Demeterca

26 comentários:

Moacy Cirne disse...

Menina, Menina: o paraconcretismo lhe cai bem como a poesia a faz viver a vida. Beijos.

Ricardo Rayol disse...

ritmado delicioso e tudo a ver com você.

Edson Marques disse...

Fernanda,


então viva a vida - avidamente!


Abraços, flores, estrelas..

Acantha disse...

Que legal, Fernanda! Relembrei um meu, de setembro, acho. Leia:

VIDA...

Ainda
há vida
na vida
havida?
Ah...vida...

Bjs.

Fernanda Passos disse...

Acantha: Claro que lembro desse poema. Comentei na época elogiando o jogo de palavras.

Beijo querida.

Jens disse...

Só uma palavra, perdoa a franqueza: PORRA!

Ro Druhens disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Erika disse...

ávida de vida....

lindo.

beijos querida e sumida.

www.oncoto.erikamurari.com.br

Antonio Ximenes disse...

Fernanda.

O legal de escrever é brincar com as palavras.

Lembrou-me de Chico Buarque:

"Vida minha vida... olho o que que eu fiz... deixei a fatia mais doce da vida... na mesa dos homens... de vida vazia..."

Grande Chico.

Abração.

Natália Nunes disse...

Adorei o jogo de palavras!

E essa imagem é forte, fantasmagórica liberdade, ilusão de vôo, se voa.


Beijo!

Flávio Voight disse...

É, bati os olhos e também lembrei do poema da Acantha. O dela é mais curto, mas traz uma ironia fina que o seu não tem...
Acho meio cansativo isso de jogo de palavras - tem de ter muuuito dom pra colocar conteúdo em palavras jogadas à toa.
Mas seu blog é muito bonito, viu?

Oliver Pickwick disse...

A poesia concreta com arquitetura renovada e, sobretudo, repleta de sentido e criatividade.
Um beijo, e tenha a melhor das semanas!

Marcelo F. Carvalho disse...

E viva você, Fê!
___________________________
Abraço forte!

benechaves disse...

Oi, Fernanda: esse jogo de palavras é mais uma diversidade na sua poesia. E vc soube muito bem diversificá-lo. Com a 'vida' a gente pode jogar de maneira variada, não?

Um beijão de saudade...

Fernanda Passos disse...

Flávio, seja bem-vindo ao Poesia. Vc tem razão. A poesia de Acantha é belíssima. Um dia vou saber escrever assim. Essa que você comentou e que se parece com a dela em relação às palavras, mas n em relação ao conteúdo, está guardada na minha caixa de memórias poéticas já faz um tempo. Ela é um anagrama.Gosto muito de brincar com as letras. Fiz poesias com duas palavras: Ávida e Avidamente. Essa já foi publicada há um tempo(acho que pelo mês de Julho) e aquela estava só esperando a hora certa.


Beijo.

Claudia Perotti disse...

Gosto imenso desse jogo ritmado de palavras!

Beijinhosssss

Ygor Moretti Fiorante disse...

Olá cheguei aqui por meio da Revista Malagueta vi textos seu lá, bom agora vou acompanha-los por aqui heheh. Parabéns pelo trabalho!!!

ofthewood disse...

palavras ditas assim... sem rede.
bj

Lunna Montez'zinny disse...

Deliciosamente ritmado, parece uma contínua prece pelo desejo que existe dentro de nós.

Por onde anda sumida?
Não participou mais do coletânea.
Beijos

Lêda Tôrres Tudo a Ver disse...

Cara Fernanda, tu não imaginas como fiquei encantada com tuas criações, tanto na prosa, quanto na poesia, e o blog erótico então, arrasou. Já estou com o meu blog prontinho, terá de tudo de bom, inclusive alguns estudos bíblicos, pois não tem um livro que eu gosto mais de ler e estudar do que a bíblia e espero com isso também ajudar muita gente a refletir, a reaprender a amar sobretudo seus semelhantes, você não acha? quero que comentes os meus escritos também, li todo teu material desde junho, menina está maravilhoso e o Maranhão, o Brasil e o Continente não sabe o que estão perdendo de literatura. beijos e até mais ver.

Edson Marques disse...

Fernanda,


obrigado pelo que você disse sobre a Mona Lisa.


Abraços, flores, estrelas..

Pripa Pontes disse...

nossa total sincronia imagem e versos.
muito bom.
um sentimento de necessidade de libertar-se
de lançar-se
de viver todo o instante
carpe diem.

por esses versos emocionantes que tem prêmio p vc lá no blog amador.

Bjos, fê!

Bion disse...

Eu voltei, agora pra ficar, porque aqui, aqui é meu lugar!!!

Blog novo, vida nova... vai me fazer uma visitinha, moça bonita, vai?

beijos, Bion

Jens disse...

Oi Fernanda.
Fui e voltei. A vida assim exigiu.
Volta logo.
Bj.

benechaves disse...

Oi, amiga: passando aqui à cata de novidades. Como vc está, tudo bem? Espero que sim. Muito trabalho? Pois volte logo, estou com saudades de ti e de tuas postagens.

Um beijo saudoso...

R Lima disse...

Quantas sintonias e distorções da mais alta proposta..

Quantas díspares afeições ao sustento séquito do "eu" ser..

E nessas ambíguas e serenes fatias.. usufruímo-as..

Viva a essa..

Vida a ViDa.





Texto de hoje: VeREdA...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...