quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Tuas mãos


São mãos de carícias

: afagos aconchegantes

abraços calorosos


São mãos de fogo

: desejos indizíveis

luxúrias gritantes


São mãos úmidas

: ensopam o corpo

evaporam prazeres


São mãos enormes

: vastas como as planícies

vagas como os hiatos


[entre os dedos]


São mãos de tentação

: destilam essências

famintas, convidativas


São mãos que

roubam a sensatez

propagam vontades camufladas,

atiçam ébrios quereres.


São mãos, de perdição.







Imagem: Eugeny Kozhevnikov

18 comentários:

R Lima disse...

Mãos assim fazem bem a qualquer um.. e emitem energia de boa presença..

Bjs,



Texto de hoje: SenTido dE mUDançA...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

inutilia sapiens disse...

benditas mãos...
lindo texto, como de costume...
emudeço.
besos.

Jens disse...

Beleza, Fernanda. Erotismo de bom gosto, explorando o óbvio que nem sempre é percebido. Poesia pura. E bela.
Um abraço.

Erika disse...

ai ai.. conheço mãos assim.

Saudades, viu, sumida.

Beijossss

Antonio Ximenes disse...

Fernanda.

Você tem escolhido imagens inquietantes... rs.

Falando do poema.

Nunca se deve subestimar o poder do toque... da carícia.

A energia que se troca com o calor de um carinho pode iluminar ótimas idéias... também inquietantes... rs.

Moça.

Você é uma daquelas pessoas que tem o dom... o dom da palavra.

Abraço pra tu.

Natália Nunes disse...

Mãos que arriscam travessias são essenciais pra mim.

Adorei a imagem!


Beijos, fofa!

Claudia Perotti disse...

Mãos que tanto querem...
Mãos que conduzem-nos a um univeso de delícias!

Beijinhossss

Ricardo Rayol disse...

o que mãos assim não devem fazer....

Pripa Pontes disse...

que instigante.
profundo, sensível, tocante.
mto bom fernanda.

fazia tempo q n passava pro áqui, tva c saudades de seus versos fortes de emoção.

Bjos.

Saramar disse...

Gost muito da sensualidade cheia de ternuras dos seus versos que, ora, fortes, ora leves, inspiram, transportam para outros mundos, sempre agradáveis.

beijos, bom domingo.

pentelho real disse...

são

mãos

que sabem...

benechaves disse...

Oi, querida: ah, as maõs! O que elas não podem fazer!... As mãos investigam, acariciam, debatem. Sobretudo elas servem para apalpar belos corpos, belos rostos. Ah, elas são nossas inquietações cotidianas... nossos desejos, nossos afetos. Elas servem para o maior desafio: escrever palavras. Palavras tanto de amor, como tb de ódio. Palavras que enaltecem ou agridem. A função das mãos é essencial para nossa vida. E podem tb transgredir valores...

Beijos manuseados...

Obs: trabalhando muito? Ou amando mais ainda?(rs)

Ro Druhens disse...

Sempre bom te ler, a alma e a carne agradecem. Beijo

Moacy Cirne disse...

Sei ou pressinto que, no seu caso, são mãos de poeta, mãos que - mágicas - sabem fazer poesia. Um beijo.

Pedro Pan disse...

, mãos que acariciam corpo e sentimentos...
, beijos meus.

Pedro Pan disse...

, agradecido pela visita em quimeras. volte quando desejar.
, fiquei afastado de quimeras e blogues por isto demorei a retribuir as visitas.
, saudações minhas.

Anedanca disse...

Lindo..
Tô conhecendo teu blog agora...tô adorando!!
:D

Cel França disse...

Ah Fernanda!!!que lindo texto!!sempre maravilhoso vir aqui!

olha,tem um meme pra vc lá no meu blog =D

bjos!
=*********