terça-feira, 23 de outubro de 2007

Eterno Retorno




Ilha de desejos carnais,

ponta sobre abismos abissais

alicerçada em vertigens.

Em ti morro, outros vivem.


Sinuosas são tuas curvas!

Viajo em noites de lua,

análogas à vastidão,

envolta no teu clarão.


Louca - puro desatino -

sigo esses caminhos.

Ressuscito pra te ver .


Nos grãos de tua carne,

tripudio da eternidade

e vivo, de solidão.





Foto: Glen Dealtry

13 comentários:

Erika disse...

Nas curvas da alma, sempre tem uma reta final.

Beijos querida. Ótima terça.

Moacy Cirne disse...

Sua poesia continua visceralmente sensual, "alicerçada em vertigens", mas, por outro lado, não seria ela uma sensualidade cósmica que vai além do desejo carnal? Ou, pelo sim, pelo não, qualquer coisa do tipo sensualidade/angustialidade. Um beijo, viu?! Outra coisa: seu comentário sobre a minha "metapóstradução" pareceu-me pertinente, sim. Eu apenas acrecentaria o seguinte, com as devidas ressalvas: em sendo metacrítica, faz parte do meu processo particular em busca da "metalinguagem perdida" a partir do poema/processo. Outro beijo.

ro disse...

que coisa, um soneto, parabéns!

adelaide amorim disse...

Gostei do poema, gostei mesmo. E concordo inteiramente com o comentário do Moacy, que é autoridade no assunto.
Beijos e volte sempre, fico contente.

sandra camurça disse...

Beleza, Menina :)
Um beijo.

Gustavo Chaves disse...

Que lindo, esta sensualidade carnal e viceral me remete a uma nova perspectiva dentro do "modernismo" (não ainda não saimos dele, só uns fracassados concretistas né), me soam belos e originais seus versos, mas o que importa é que são belos!
Muito linda!

dudu oliva disse...

Forte e erótico.

Eu-Alguem. disse...

Soneto...
Gostoso e angustiante!

Ps:A foto atrapalhou minhas idéias!
hehehe

Bju moça.

DANIEL MARTINS disse...

Desfalecido encontrei célebres palavras de alguém estimável.
Ressurgi na voluptuosidade de tudo aqui. ;)

Daniel9D disse...

Desfalecido encontrei célebres palavras de alguém estimável.
Ressurgi na voluptuosidade de tudo aqui.

ACANTHA disse...

Um dia também vou tripudiar da eternidade, FERNANDA..

Juliana Cintra disse...

O renascimento é necessário para nos transformar-mos, para mudarmos algo, ou apenas fortalecer nossa coragem...

bom, sempre bom...

bjux querida!

Palavras de um mundo incerto disse...

Guria,
Poesia perfeita que descreveu muito bem minha solidão.

Oh, solidão!!!

Bjos guria e bom finde!!!


Marcos Ster