terça-feira, 9 de outubro de 2007

Fuligem


Trago teu suor,

ânsia viciada.


Saciada, te liberto


[decantado]


nas sugadas

que engoliram

teu ardor.


Nesse ciclo,

te faço gasoso

e lanço no mundo.


Carbono, fuligem,

gasto, imprestável.


Ponta que só acumula seiva,

vontade consumida


[em mim]


no cigarro que queimei


[tu].





IMAGEM: CHARALAMPOS MAVROMMATIS

14 comentários:

Moacy Cirne disse...

Saudades de sua poesia. Saudades de seu blogue. Mas estou voltando. Devagar. Devagarinho. Como quem não quer nada. Mas querendo: boas palavras, bons versos, boas expressões. Beijos.

Auíri Au disse...

Fumaça para esquecer alguns amores, alguns problemas,
alguns outros....
Suas palavras são lindas!!!

Saudades!!


Luz



Auíri Au

blá blá blá disse...

O poema do quase místico é muito lindo, de verdade.
E por aqui é só talento, de verdade!

beijinhos
Kerubina

Vais disse...

Poxa Fernanda,
que poema forte em relação ao outro, aprisionamento e libertação. Aprendi que só somos livres na presença do outro.
E a vontade consumida,
ela seria também vontade consumada?
A fotografia, um arraso!
Beijo

Ácido Poético disse...

Tragos profundos de pensamentos daqueles que trago em meu peito.

Muito bom!

Beijo beijo
Brunø

Erika disse...

cheguei a sentir o gostinho da fumaçã na boca, Fe.

beijos

ACANTHA disse...

Gosto desse seu jeito que coloca fumaça entre você mesma e.. o mundo, Fernanda?

Edson Marques disse...

Com o fumo poético ascendemos ao fogo...

Abraços, flores, estrelas!

sandra camurça disse...

Putz, arretado, belo! E bota fumaça nisso...rs. Também gostei da imagem.
Beijos.

Wagner Bezerra Pontes disse...

Oi Fernanda Passos o texto não fui eu quem o escreveu, mas o autor está sendo citado por lá: Affonso Romano de Sant'Anna...

...o consumo viciante das coisas e pesoas ás vezes é um prazer,ás vezes não é...estás add no blog =D

abração! =D

benechaves disse...

Sei não, viu... mas a tua poesia a cada dia torna-se mais forte. Um vigor nas palavras que nos emudecem. Versos vertiginosos! Originais! E imagens também.

Um beijão vertical...

Natália Nunes disse...

amor-nicotina na veia!
vício de vida.
:D

beijos, Fê!

Van disse...

Amore, querida.....
Poetiza maravilhosa....
Tem um presentinho pra você lá em casa!
Passe por lá pra pegar.
Aceita?

Beijucas

Ricardo Rayol disse...

evaporamos em fumaça azulada e nos desfazemos em cinzas... tudo pelo esquecimento.