segunda-feira, 1 de outubro de 2007

O melhor(para nós)


Vem!


Não me deixa sozinha...


Atreva-se em novos caminhos

Circunda o desejo que me consome

Enlaça meu querer nos fios de teus cabelos


Enquanto ainda te espero....


Bocas.

Quantas terei que provar até encontrar a tua?


Olhares lascivos.

Quantos fitarei até encontrar o teu?


Só em ti, meu sabor,

sinto o cheiro do pecado.


Umedeço a pele na seiva que brota de teus poros.


Enquanto ainda te espero....


Trafega por meu contorno,

salta na cachoeira de anseios.

Correnteza de mim pra chegar a ti.


Entre eu e ela, você.

Em mim.



Imagem: Vítor Silva

7 comentários:

benechaves disse...

Hum, menina... quantos versos bons por aqui! De uma 'simetria' à 'urgência' e passando por 'o melhor (para nós)', você desata o nó e grita um grito de desejo numa intensidade além da imaginação. E isso tudo em belas imagens acopladas. Parabéns!

Um beijo urgente...

Natália Nunes disse...

Ah, Fernanda, Fernanda, eu também me pergunto, eu também desejo tudo isso...

Mas não vivo de espera, não me entreguei à inércia por amor, e estou sendo feliz aqui, mesmo antes DA CHEGADA.
:)

Beijos, querida.

ro disse...

eu fico zonza, num se comentar, não, só sei dizer que ADORO tudo

Ricardo Rayol disse...

deliciosamente sensual... uma busca intensa essa.

Jens disse...

Fernanda, você se supera a cada poema. Congratulações.

ACANTHA disse...

Eis que me atrevi pelos caminhos da tua poesia Fernanda... e viciei-me!

Daniel Scardua disse...

linquei vc no meu blog da uma olhada la!

http://danielscardua.blogspot.com/2007/10/desafio.html