domingo, 2 de setembro de 2007

Cantos de Ilusão


Foto: Fred Appleyard




Náiades e Sereias visitam

a ilusão que criaste pra ti mesmo.

Seus cantos e encantos te fazem

navegar em mares de desejos vãos.

Untam teu corpo com a seiva do pecado.

Vertigens te perseguem e zonzo estás.

Entre tantos cantos,

quantos nunca tu encontraste?

Quantas secas saudades te beijaram a face?

Emaranharam-se nos teus cabelos?

Almejas sereias e perdes o rumo.

Louco, perdido em seus encantos.

Enquanto isso, Eu, que sou real,

manipulo tua loucura

com meus poemas.

20 comentários:

inutilia sapiens disse...

muito bonito!
=)
deletei sim os outros blogs...
sempre faço isso!
andei sumido, mas voltei!
obrigado pela visita, moça.
beijos.

benechaves disse...

Fernanda: desde a prosa-poética 'anjo dark' ao erótico e sensual 'o desejo'(que foto, hein?!)e passando por 'cantos da ilusão', teus textos dilaceram e arrebatam. Na minha modesta apreciação, cada vez mais vc mostra o vigor de suas palavras.
Olha: gostaria de publicar oportunamente 'o desejo' lá no meu 'espaço livre'. Pode ser?

Um beijo de sonho...

Moacy Cirne disse...

Cantos, encantos, desencantos, acalantos: a arte de manipular a loucura alheia com poemas inspirados e inspiradores. Daí a seiva do pecado que, a rigor, não é perdição: é vida, é poesia. Um beijo.

Palavras de um mundo incerto disse...

Me senti assim na sexta.
Não estava num mar com ondas, mas vi loucos beirando nas ruas.

Estou procurando meu rumo.
Já sei que ele me encontrou, mas eu não encontrei.

Valeu!!

Bjos e abraços!

Marcos Ster

Ps:Vi que tem blog novo prosa na veia, vou conferir.

Viktor Navorsky disse...

Ptz, essas obras casams empre perfeitamente com o tema que vc aborda nos teus poemas.. fantastico

=)

Juℓi Ribeiro disse...

Fernanda:

Lindo texto!
Maravilhosa inspiração
e talento...
Parabéns!
Um abraço.*Juli*

Van disse...

Fernanda....
Que belo poema. Um verdadeiro tapa com palavras de pelica!
Beijuca

Bion disse...

Cada visita ao seu blog é um flash!

Cá estou eu, suspirante.

ro disse...

Você, mastro onde Ulisses agarrou-se para resisitir ao canto das sereias? Será? Beijo grego

grace nascimento disse...

UAU! LINDO!
tenho uma coisa pra você, lí e achei que deveria mostrar aqui (já que não temos mesmo outra forma de cominucação que não esta, até pq você mão aparece mais...):
"A vida do poeta tem um ritmo diferente
é um contínuo de dor angustiante.
o poeta é o destinado do sofrimento
do sofrimento que lhe clareia a visão de beleza
e a sua alma é uma parcela do infinito distante
o infinito que ninguém sonda e ninguém compreende." Vinícius de Moraes

Ricardo Rayol disse...

ora, o mar e seus seres maravilhoso, e és uma das deusas poéticas, musa talvez, que traz em letras todo teus desejos.

Naeno disse...

Esta foi mesmo na veia, na veia lúdica, na veia interna, na principal e em todas as suas afluentes.
Adoirei o teu poema.

Minha conterrânea. Digo assim, por que somos de dois Estados visinhos, unidos por uma veia transportadora dágua, o Parnaíba.

Um beijo na veia do teu coração
Naeno

Teresina

Jens disse...

Oi F.
Acabei de voltar de um passeio pelo centro da city. Ceú azul, sol, calor. Náiades e Sereias semeando sonhos pelas ruas da minha cidade. Prenúncio de primavera. Poemas vivos manipulando a minha loucura? Pode até ser. Mas ninguém me ouvirá reclamar. Minha alma canta.
um beijo.

Flávio A disse...

gostei especialmente do final. sempre começo lendo seus textos como quem não quer nada, e no fim sempre me surpreendo. são fantásticos.

Natália Nunes disse...

Esse poema me pareceu uma mensagem cifrada rsrsrs.

Adooooro insinuações.
haha.

Las cosas estan calientes por aqui, mujer!
:D

Beijão!

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

...travessias humanas...

Marcelo F. Carvalho disse...

Também pensei em Ulisses, na Lori (do romance Uma aprendizagem, da Clarice L.). Muito bom.
Abraço forte!

Edson Marques disse...

Fernanda,

"Almejas a sereia e perdes o rumo"..

Mas teu canto encanta!

Fazer o quê?


Abraços, flores, estrelas..


.

Bion disse...

Assim o vizinho fica toooodo prosa...

Gustavo Chaves disse...

oh, seus poemas são lindos