sábado, 1 de setembro de 2007

O Desejo



O desejo essa luxúria

Ensejo de mais querer

Loucura que não sacia

Fogo que faz arder


O desejo troço louco

Clamor por mais tesão

Mesmo que seja pouco

Aniquila a razão


O desejo coisa insana

Corta a pele de quem ama

Tira os pés do chão


O desejo essa chama

Bota fogo na cama

Vulcão em erupção

10 comentários:

Jens disse...

Esplêndido, Fernanda. Desejo é "loucura que não sacia", "Vulcão em erupção". É desta matéria, também, que se fazem os sonhos. Disto somos feitos.

Rafael disse...

Gostei do soneto. *-*
Têm estado quente as coisas por aqui... =]

Erika disse...

ahh o desejo esta montanha.. russa... íngreme... avalanche...

Beijos

Ricardo Rayol disse...

O desejo descontrolado comete as mais doces loucuras.

Edson Marques disse...

Mais que transbordante, explosivo o teu Desejo!


Abraços, flores, estrelas..

.

Reinaldo Ramos disse...

Eu quero é desejo em desmesura,
que me leva às raias da loucura
Desejo rimado com perversão.

Têm estado quentes as coisas por aqui 2...

rsrsrs

ro disse...

Menina, vc é mto intensa, que linda !!!

Bion disse...

uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

venho aqui matar as saudades e já sinto um arrepio quente ao ver essa imagem... depois... texto, que delicia de poesia!

Aliás, delicia no sentido real das coisas.

Melhor que no meu caso, onde o Amor passou por mim, tirou a minha roupa e eu nem percebi, nem vi. rs

beijossss

sandra camurça disse...

Vixe Maria! Tá com o diabo no corpo, mulher?! rsrs. Adorei. Beijos.

Natália Nunes disse...

Desejo...
Essa palavra me evoca tanta coisa q até tenho medo.

Vc teve muita coragem para evocá-la...

Bjos!