sábado, 14 de julho de 2007

Anjo Dark





Um anjo negro me afaga na tétrica escuridão.
São noites densas, carregadas de partículas
quânticas, corpusculares.
Ondas de energia que invadem minhas entranhas.
O anjo dark tem cabelos de fogo,olhar de gelo
e dentes caninos que trituram meus anseios.
Comem-me com uma insensatez indescritível.
Sou fragmentos na noite breu e me congelo para
a ceia posterior.
Requentada, saboreio a saliva que me mastiga
e sou inundada pela lascívia de poder tocar anjos
decaídos, trazidos pela noite sombria para inebriar
meus pesadelos mais gostosos.

5 comentários:

THiago RangeL disse...

pow...que legal que vc gostou...
realmente muito bom ver que outras pessoas gostam do a gente escreve...
muito bons seus posts...
o poema da frase na vertical ficou muito bem bolado
beijo

Bina Goldrajch disse...

Olá, Fernanda. Mas é claro que pode me linkar sim!
Em breve eu linko o teu no meu também. Gostei muito daqui. Parabéns.

E sobre o que me disseste, concordo plenamente. As palavras têm um poder inimaginável... Até mesmo quando discuto com alguém, tomo cuidado com as palavras que vou dizer, pois algumas delas nunca mais têm volta e nunca poderão ser perdoadas.

Um beijo enorme!!

Bina Goldrajch disse...

huahuahua... e sim! Ainda bem que concorda comigo sobre gatos.
Uma conhecida minha tem 13 gatos, ama-os e mesmo assim de vez em quando é arranhada por um deles. huahauahua

Beijos.

Marcelo Cantalice Dias disse...

...Poema intenso.
Uma forma de demonstrar o sentimento em uma melancolia indusida, com uma dose de masoquismo remediada...
Adorei seu blog, ele j� faz parte dos blogs favoritos em minha ssingela p�gina!
Obrigado pelos coment�rios sensatos e sempre que quiser...
Aprecie...
Obrigado
www.desejosevirtudes.blogspot.com

Brunno disse...

Belas palavras Fernanda.
Acho que todos temos interesse em ser anjos alguma vez na vida.
Anjos escuros, com o coração bom talvez.
Praticamente visualizei toda a cena descrita nesse poema.
Tenho que aprender muito com você.

Beijos