sábado, 14 de julho de 2007

Seres Atomizados

Como as ondas do mar agitado,
Homens andam por todo lado.
Uns tem faces outros, personas.
Vaidades, orgulhos, ganâncias...
Assim é a constituição urbana.
Seres atomizados pela necessidade,
Infelizes e isolados, sem cumplicidade.
Lealdade não existe, nem é possível se ter.
Entres lobos famintos, o mais forte vai vencer.
Nesse mundo cruel, difícil é ser respeitado.
Consciência não existe.
Ilusão!
Todos alienados.
O mundo capitalista corrompe,
Sutura a face do homem.
Aniquila sua dignidade.

Um comentário:

cm disse...

...sem ir a esse extremo do "todos" reconheço um certo mundo sim...
um abraço