terça-feira, 21 de agosto de 2007

Diálogo Absurdo

Hoje a Saudade veio me visitar como quem nada quer e vendo-me ali, olhos de horizonte, corpo de oceano, tão vaga quanto o vento que atravessa o mundo e está sempre em todo lugar e, por isso mesmo, sempre em lugar algum, aproveitou o ensejo e insinuou-se (ansiosa que era por uma companhia) :

- Me queres contigo?

-Não. Respondi.

Foi-se então.

Quando percebeu que a outra tinha sido desprezada, chega a Tristeza, alma gêmea da Saudade. Eu, lábios pedintes, olhos mareados pelo mesmo vento errante que me habitava quando a Saudade passou.

[ Essa aí precisa de algo arrebata(dor) ] Pensa ela.

- Estás sozinha? Perguntou-me.

- Estou. Mas não te quero por perto.

Veio à Solidão (mais oportunista e perigosa), irmã das duas e falou:

- Te vejo sempre rodeada de gente, mas pareces sempre tão só.

Disse-lhe então:

- É que de todos os sentimentos que vieram me visitar hoje, só você me acompanha sempre. Ter-te por perto não é está só, muito menos ser solitária entre muitos. Você é que me faz perceber o quanto sou importante pra eu mesma. És tu aquela que me faz aceitar os defeitos e qualidades que carrego e, ainda assim, saber me amar. Através de ti, estabeleço um diálogo comigo mesma. Saber viver contigo é condição para saber (con)viver com outros.

Ela, satisfeita e se sentindo muito importante disse:

- Por aqui sempre estarei e te farei companhia. Mesmo quando te sentires solitária, mesmo quando sentires, solidão.

17 comentários:

Bion disse...

Vade retro, saudade,
não comanda meu pensamento
que a vontade de ver
quem ficou na distância
vem dentro de ti.
E eu não quero e não posso
te permitir em mim.

Vade retro, volta
pro inferno de onde vieste.
Prefiro esquecer
a ficar lamentando o momento.
A saudade é o demônio
que se apossa
de meu pensamento.

Não choro
que o tempo secou a reserva
de tudo o que eu tinha.
Não peço
que só o merecido
pode ser coisa minha.

Vade retro e me deixa
no meu natural.

Bion disse...

Fê, isso saiu agora, eu nem copiei ! Depois que vc autorizar, eu venho aqui... rsrs

Adorei o texto!
beijo

Erika disse...

Só é sozinho que nmão ama quem tá por dentro.

Beijo

Moacy Cirne disse...

A poesia continua (claro, claro) em você. Em forma de prosa. E o diálogo talvez seja menos absurdo do que aparenta ser.Um beijo.

Auíri Au disse...

Realmente as vezes a saudade!
Nos faz uma visita....

Eu te visito trazendo energias do bem....
hihhi


beijos


Auíri Au

Van disse...

"Solidão não é estar só.
É estar VAZIO!"

Beijuca

sandra camurça disse...

Muito bom, Nanda! É preciso saber estar só. Eu mesma gosto muito de estar sozinha: com gente ao redor acho difícil fazer poesia e arte. Beijos.

Rafael disse...

Não querer a saudade, mas a solidão.
Não querer a tristeza, mas solidão.
Parece-me um tanto absurdo mesmo, mas lírico. Um texto tipicamente poético.
A sandice do auto-flagelo, que se isola para melhor conhecer a si mesmo.

Natália Nunes disse...

É, essa coisa de estar só consigo mesmo é fundamental para a procura de si...

Alysson Amorim disse...

Estar só é uma maravilha. Melhor ainda é estar só e com um livro em mãos. Já dizia o Quintana que o livro nos faz o enorme favor de permitir o gozo da solidão e da companhia em um mesmo instante.

Beijão.

Edson Marques disse...

Fernanda,



A Tristeza, a Solidão e a Saudade... que belo trio!


Mas teu texto fiocu delicioso de se ler!



Abraços, flores, estrelas..




.

Marcelo Cantalice Dias disse...

Hoje, a felicidade veio me visitar...
Ela bateu na porta da imaginação e criativamente disse:
- Vá até a Poesia...injete ela na veia...
Pensei comigo mesmo que este pequeno diálogo...este diálogo absurdo...não tinha nem pé nem cabeça...
Aí veio a razão e disse:
-Vá, olhe, leia e responda...
Depois disso escreva!!!

Parabéns por mais uma!!!
Beijos e tem novidades lá no blog!!!

R Lima disse...

Saudade que de fato nunca a sentiu.. eu sinto atualmente uma saudade enorme de mim mesmo.. isso é estranho.. mas real.



O AveSSo convida a ler e ouvir um novo texto.


Texto de hoje: Eu tenho as mãos atadas sem ação...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...



Link para Baixar e Ouvir a Música:
http://www.4shared.com/file/17796880/ab436ac0/Zelia_Duncan_e_Frejat_-_Maos_Atadas.html

Eu-Alguem. disse...

Saudade é um castigo que se transforma em prazer!

Solidão = Masturbação Sentimental?

huehue

Bju
Moça...
Té!

Moacy Cirne disse...

Oi, Fernanda, há um poema seu, hoje, no Balaio. Beijos.

benechaves disse...

Oi, Fernanda: um diálogo perfeito, sem rasuras, digno de uma poeta. Aliás, uma prosa-poética em forma de diálogo. Nem tão absurdo assim.

Um beijo sem diálogos...

Obs: mandei já dois emails pra vc, mas não obtive resposta. Será que vc os recebeu?
Espero o diálogo...(rs)

Marcelo F. Carvalho disse...

Fê, que coisa linda! Poesia em forma de prosa, é? Tá ficando impossível essa filósofa! Adorei. Deveria escrever mais prosas!
_____________________
Abraço forte!